Criptomoedas: como investir e proteger o seu dinheiro?

Voltar para o blog
15 de setembro de 2022 Artigos

Ainda não investe em criptomoedas? Preparamos um artigo completo sobre como aplicar nas moedas digitais e mantê-las longe dos Crypto Crimes. Saiba Mais!

Legenda da Imagem

Quem é antenado às novas tecnologias com toda certeza já ouviu falar sobre criptomoedas. O assunto está presente nas redes sociais, na televisão e nos ciclos de amizade, sempre com aquela dúvida: modismo ou tendência do mercado financeiro?

Sim, as criptomoedas são a aposta do momento e possuem grandes chances de se tornarem o dinheiro do futuro. Entretanto, tão importante quanto investir nelas, é mantê-las protegidas em um cenário onde os Crypto Crimes estão em alta.

O que comprova essa urgência de proteção são os ataques recentes à ponte do Ethereum (ETH). Devido a uma falha de segurança, a plataforma perdeu cerca de US$ 190 milhões, segundo a PeckShield.

Se você está considerando o investimento, mas não sabe por onde começar e nem como garantir a segurança das suas moedas digitais, este conteúdo o ajudará. 

Descubra qual criptomoeda comprar hoje e muito mais!

 

O que é e como investir em criptomoedas?

Antes de iniciar o investimento, é fundamental compreender o conceito de criptomoedas. Nascidas há menos de 15 anos, surgiram com o propósito de criar um sistema financeiro descentralizado, ou seja, sem controle e restrições de um intermediário, como um governo ou banco.

As moedas digitais não podem ser tocadas ou guardadas fisicamente, pois, como o próprio nome diz, são sistemas de pagamento digital. 

Nada de dólar ou real, cada criptomoeda é um extenso código alocado dentro de uma rede blockchain (espécie de banco de dados), que pode ser transferido de qualquer lugar e de forma transparente.

Tal qual o mercado de ações, o universo das criptomoedas é volátil e requer atenção para as variações de preços. Diante disso, para que tudo ocorra bem no seu primeiro investimento, recomendamos seguir esse passo a passo:

 

  1. Estudo sobre o mercado de criptomoedas

Antes de sair aplicando o seu dinheiro, busque saber como o mercado age por meio de análises de especialistas financeiros e pesquisas próprias acerca da valorização, das moedas mais investidas e outras informações.

  1. Abra a conta em uma corretora de investimentos

Assim como existem as corretoras tradicionais, também há empresas especializadas neste mercado.

Pesquise sobre a credibilidade da marca, se ela possui avaliações, como o dinheiro é enviado a ela e outros detalhes para descobrir qual atende melhor às suas particularidades. Depois, abra a sua conta, espere ela ser aprovada, transfira os seus ativos e dê início às operações.

  1. Evite investir tudo o que você tem em cripto

O mercado de investimentos é amplo, por isso, não invista todo o seu dinheiro e patrimônio nos fundos de cripto. Diversifique a sua carteira para evitar riscos e preservar os seus ativos.

  1. Comece os investimentos aos poucos

Ter cautela na primeira aplicação em criptomoedas é uma das maiores dicas de especialistas. Por ser um fundo considerado novo, orienta-se que o investimento seja de apenas 1% a 2% dos seus ativos.

  1. Acompanhe as variações e cotações

Tal qual investidores que acompanham a Bolsa de Valores para monitorar os preços das ações, no caso das criptomoedas, isso também precisa ser feito. 

Existem indicadores que relatam as cotações em tempo real, sendo alguns dos mais conhecidos:

  • Chicago Mercantile Exchange (CME);
  • Nasdaq Crypto Index (NCI);
  • Índice S&P Bitcoin Index;
  • S&P Ethereum Index;
  • S&P Crypto Mega Cap Index.

Se você ainda tem dúvidas de como investir em criptomoedas, a InfoMoney preparou um vídeo explicativo sobre o tema. Assista aqui!

 

Qual criptomoeda comprar hoje?

Atualmente, existem milhares de criptomoedas em todo o mundo e provavelmente você já deve ter ouvido falar de alguma delas. Dentre as mais conhecidas e consideradas confiáveis, estão:

  • Bitcoin: fundada em 2009, foi a primeira criptomoeda a ser minerada e segue como a mais negociada do planeta.
  • Ethereum: citada no início do artigo, a plataforma é uma blockchain com a sua própria criptomoeda, sendo a segunda mais popular e fundada em 2015.
  • Litecoin: com nível de aceitação alto, é semelhante à Bitcoin, e é conhecida por desenvolver recursos de pagamentos e processos ainda mais rápidos.
  • Ripple: a moeda carrega o nome da empresa que já cooperou com instituições financeiras, mas, chamou a atenção devido ao seu sistema de pagamento inovador.

 

Crypto Crime: como proteger o seu dinheiro dos hackers?

Da mesma forma que os cibercrimes crescem, prejudicando milhares de empresas dos mais diversos segmentos, os Crypto Crimes aumentam na mesma intensidade. Hackers esperam uma simples falha de segurança para agirem e já causaram prejuízos financeiros drásticos.

Além do que foi mencionado na introdução do artigo, a trader de criptomoedas BitMart também sofreu nas mãos dos criminosos, que roubaram cerca de US$ 150 milhões após usarem uma chave privada roubada para abrir duas hot wallets.

Desse modo fica ainda mais claro que, assim como você protege a conta no banco e o internet banking, também deve tomar medidas seguras para impedir a ação de cibercriminosos nos seus investimentos em cripto.

Pensando nisso, trouxemos 7 dicas valiosas.

 

7 dicas de como evitar o Crypto Crime

  1. Implemente a autenticação dupla, que resume-se a um código temporário que verifica a sua identidade; ou as chaves de hardware, que são senhas implantadas em dispositivos físicos e desconectados da internet.
  2. Na mesma linha, evite utilizar a mesma senha por um longo período de tempo e de salvá-las em seu navegador, opte por um gerenciador de senhas que é mais seguro.
  3. Mesmo que os resultados estejam sendo positivos, não compartilhe nas redes sociais o seu sucesso ou qualquer informação sobre as ações com criptomoedas. Hackers podem ser atraídos e agir anonimamente para prejudicá-lo.
  4. Nunca acesse a sua carteira em dispositivos de trabalho ou públicos. Crie um e-mail exclusivo para isso e, se possível, gerencie tudo em um notebook ou smartphone dedicado ao investimento.
  5. Armazene a maior parte das suas informações e ativos em uma carteira "fria", que é semelhante à chave de hardware, ou seja, será um dispositivo offline pequeno com uma senha privada que você usa eventualmente para acessar os seus fundos.
  6. Não confie em e-mails, chats, textos e trocas de criptomoedas em sites a menos que você tenha total certeza de que o ambiente é seguro. Assim, evitará o phishing, que consiste em um invasor tentando adquirir as suas informações privadas.
  7. Para proteger as suas criptomoedas, não há forma mais eficiente do que investir em soluções de confiança digital, como as da Sencinet. Entenda melhor abaixo!

 

Soluções de confiança digital 

Além de promover segurança 24 horas por dia, durante o ano todo, os nossos serviços garantem máxima proteção para as suas operações. 

Ainda não está convencido? Conheça os principais benefícios de contar com a nossa cibersegurança:

  • Proteção contra malware, ransomware, phishing e engenharia social;
  • Segurança em dados e redes;
  • Bloqueio de acesso de usuários não autorizados;
  • Melhora o tempo de recuperação após uma violação;
  • E muito mais!

Para saber mais como podemos proteger o seu dinheiro e as suas aplicações em criptomoedas, converse conosco no WhatsApp.